segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Top 10 lovesongs - 2000´s

Ainda faltam 2 anos para o fim da década e talvez, até lá, nossas angústias todas se resolvam ou se multipliquem. (Puta que o pariu, mas o que foi isso que eu falei?)

Essa lista de 10 merecia ter 8 e deixar lacunas para minervas futuras. Injustiças sejam feitas. De qualquer forma, vou me precipitar. De papo sério já basta aquele fingimento nosso de cada dia. A lista dos anos 2000 é incompleta e conta histórias em andamento. Mas minhas rolling stones renais se gabam pelo suor da escolha.

1) Mansun - "Legacy"
Atenção para o clipe! De novo, uma troca de décadas: Legacy é de 98 e o Mansun é, por acaso, uma das melhores bandas inglesas surgidas nesse período entre séculos. Nunca fizeram lá de muito sucesso no hemisfério sul. But I don´t care for it. "Nobody cares when you´re gone"

2) Interpol - "C´mere"
A melhor música do Interpol, uma das banda indies mais bacanas a tocar o mainstream nos últimos anos. Repertório denso e como percebe-se, com energia no palco. Rock n´roll simples, rápido, básico e nem por isso indolor.

3) Stereolab - "The Black Arts" Minha música favorita desta genial banda anglo-francesa [foto] é a única que aprendi a cantar. Uma mistura lisérgica e lírica de bossa nova com rock, dub e sei lá mais o quê. Dessa aí não tem vídeo no Youtube. Mas clicando no hiperlink, baatará escolher o álbum a baixar, direto do blog "Ouço mesmo, e daí?". Ouve lá.

4) PJ Harvey & Thom Yorke - "This Mess We´re In"
A melhor voz masculina da música popular mundial depois de Jeff Buckley, é a de Thom Yorke. Uma das mulheres mais classudas e vanguardistas desse mesmo cenário pop é a inglesa PJ Harvey. Eles estão juntos num telhado de um bairro sombrio. Chove em Nova York.


5) Aterciopelados & Miguel Ríos - "Maligno"

A versão original desta pérola do cancioneiro latino moderno foi gravada em 98, no álbum Caribe Atômico, pelos Aterciopelados (confira no link). Lá pelo segundo colegial fui ter contato com o que chamam por aí de"rock latino". E talvez, junto dos argentinos do El Otro Yo, esta seja a banda hermana que tenho mais vontade de ver. A versão escolhida é de 2001, com o espanhol Miguel Ríos. Sobre as parcerias de Ríos neste álbum com outras "estrellas" do hemisfério sul, eu falo mais qualquer dia desses.

6) The White Stripes - "Jolene"
Uma cover de Dolly Parton, se bobear, melhor que a original. Me disseram que os Stripes fizeram a selva tremer naquele show em Manaus, tempos atrás. Quando eu crescer eu quero ser baterista, mas assim, bem pesada e mediana, que nem a Meg White.

7) Wry - "In The Hell Of My Head"
Os meninos do WRY deixaram Sorocaba, no interior paulista e, sem dó, largaram tudo (ou melhor, nada) e se mandaram pra Londres. Deu certo. Lá eles tocam nos mesmos clubes underground em que os críticos da NME pescam suas novidades, para que, logo em seguida, os jornalistas brasileiros copiem as opiniões inglesas e assinem embaixo da ignorância que nos cerca nesse país.

8) Blur - "Tender"
Essa foi só pra dizer que Gorillaz não tá com nada. O que interessa é banda ao vivo. Presença física, gotas na testa do vocalista. Otherwise, não tem graça. Tender é 99, mas a MTv Brasil tocou isso pra valer em 2000. Em março daquele ano é que eu ganhei o álbum 13 de presente. Tá por aí jogado na casa de algum amigo, até hoje. A versão do clipe é até melhor que a do disco.

9) Robbie Williams - "Feel"
Em dezembro de 2002, todas as cidades portuguesas pairavam sobre tempo e espaço. Pessoas em câmera lenta, lacônicas, melancólicas. Chovia por dias e noites. Nevava na Serra da Estrela. Todos os olhos estavam opacos e miravam o longe pelos vidros transparentes dos cafés. Todas as televisões sintonizadas em programas ou canais musicais exibiam incessantemente ao clipe de Feel, de Robbie Williams, enquanto todas as casas noturnas empurravam Kylie Minogue goela abaixo do público jovem. Isso, é claro, se você não optasse por assistir a um show do AraKetu num cassino em Póvoa de Varzim. Eu escolhi os traços quadrados de Mr. Williams em sua fase "tchuby".

10) Björk & Antony Hegarty - "The Dull Flames of Desire"
Ganhou o dueto mais bonito de 2007. Pena que de perto mesmo, só vi Björk. E não é pouco. Mais informações e a tradução desse poema dentro de um poema (o filme Stalker, de Andrei Tarkovski), clique aqui.

7 comentários:

Guilherme Scarpa disse...

Lista 2000:

01) Love Profusion, Madonna
02) BloodFlowers, The Cure
03) Again, Lenny Kravitz
04) Underneath It All, No Doubt
05) Every You Every Me, Placebo
06) Fell In Love With a Girl, The White Stripes
07) Black Cherry, Goldfrapp
08) 21 Things That I Want In a Lover, Alanis Morissette
09) Heart Shaped Glasses, Marilyn Manson
10) Why Do You Love Me, Garbage

Álvaro disse...

Hum...
Jolene é uma bosta
e falta Strokes nessa lista!

Bjo!

Elias Lazaroni disse...

haahha pra mim robbie williams nao merecia... o cara é showman, competente e bla bla bla... mas nada além. no mais, show de bola! faltou mc marcinho, sério

Douglas Macch (douglasmacch.zip.net) disse...

Interpol foi muito digno! rs

Na lista dos 90's faltou Björk - All is full of love!!!

Beijos!

Pedro Keppler disse...

já pensou se colocasse a música do Closer?

Gustavo Bala disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
R. D´Elia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.