sábado, 3 de março de 2007

You don´t have to put on the red light

Se o The Police não voltou para salvar o mundo, salvar o Sting da chatice já valeria a intenção. A banda esteve impecável em sua apresentação no Grammy, a primeira desde os anos 80.

Se um dia assistir ao vivo Stewart Copeland se esgoelar na bateria, eu juro que choro. Andy Sumners tocou em São Paulo ano passado com Roberto Menescal e sua turma, mas passou batido. E a promessa é de que a turnê de reunião da banda passe pelo Brasil.

Caça-níquel ou não, who cares?

O Grammy é tão fajuto que até o Milli Vanilli já foi premiado. Pra quem não sabe, descobriram tempos depois que os "cantores" do grupo dublavam as vozes de outros. Mas algumas apresentações valem ser vistas. Um bom exemplo é o tributo a Joe Strummer, que juntou no mesmo palco Elvis Costello,Dave Grohl, Bruce Springsteen e Steve Van Zant tocando "London Calling", do Clash.

2 comentários:

Ivan disse...

....escutaram o nosso S.O.S...

xinho disse...

O Stewart Copeland jah tocou aqui, junto com o Andy Summers e o Stanley Clarke, a long time ago (tinha uma cantora tbem, totalmente horrivel e esquecivel). Tocaram umas coisas do Police. O cara acabou com a bateria. I was there.