segunda-feira, 12 de março de 2007

Cansei de ser mala

Adriano Cintra, baterista da pseudo-banda Cansei de Ser Sexy, teve um chiliquinho digno de "mamãe, ele roubou minha bola!" numa réplica às críticas de Álvaro Pereira Júnior. A electro-treta-modernosa está no Folhateen desta segunda-feira.

Eu explico: depois de muita adulação por parte dos colunistas pseudo-hypes da imprensa brasileira - com direito a diário de bordo das aventuras ultra-super-indies de sua trupe em terras estrangeiras, na Rolling Stone Brasil - o gênio da bateria realmente cansou de ser sexy. Mas gostou de ser mala. Ele mostrou que é moderno, mas continua macho: "...Sim, temos mais sucesso na Europa, que engloba 47 países, na maioria dos quais já tocamos e temos muitos fãs.(...)Uma coisa que ele precisa entender é que nós não somos e nem queremos ser o U2. Ou o Coldplay, que nos convidou para abrir o show aqui do Brasil e nós negamos. Acabamos de negar um convite do Muse para abrirmos no Wembley Stadium. Nós só nos envolvemos com coisas que realmente acreditamos"

Se é pra ser hype, melhor ouvir Stereo Total. Sem referências é fácil achar que qualquer um é gênio.

E que eu saiba, ninguém foi dormir na pia porque aquela bandinha "exótica-brasileira" não quis abrir pro Muse, em Wembley.

5 comentários:

Ivan disse...

"mamae, nao posso ser punk pq isso já é uma coisa fora de moda, buaaaaa"

MO disse...

O Álvaro é um mala, o CSS são sete ou oito malas... É tudo hype, mesmo. A música está acabando infelizmente...
Mas ainda tem salvação. Wander Wildner descerá ao Inferno no sábado e eu não perderei.

Iza disse...

Hahahahahaha!

Eu A-D-O-R-O o ataque de estrelimo dos pseudo-famosos. É tão divertido vê-los sendo mala!

Adorei seu post, DÉlia!

Beijos :)

Dani Dias disse...

Opa! passando aqui para conhecer
bjkas

Juan Trasmonte disse...

Ah, eu cansei de ser Jim Morrison!