terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Sobre o Piva: vamos com calma

FOTO: Renata D´Elia/2008. Jardim Botânico de São Paulo.

O poeta Roberto Piva, que sofre da Doença de Parkinson, está internado no Hospital das Clínicas de São Paulo desde o dia 13 de janeiro, onde recebe visitas e assistência diária dos amigos mais próximos e do companheiro. Desde então, vem passado por exames, tem recebido cuidados médicos e já está mais forte e mais disposto. Para evitar excessos de protagonização, os mais próximos haviam optado por manter a internação com discrição. No entanto, após movimentação e mobilização em blogs e redes sociais por terceiros, a notícia saiu na Folha de S. Paulo de hoje.

Antes da internação, Piva se queixou de diarréia e mal estar. O amigo e poeta Antonio Fernando de Franceschi -- que sempre lhe ajuda nesse sentido -- providenciou uma consulta com um médico particular de confiança, onde Piva chegou acompanhado do também amigo e poeta Roberto Bicelli. Por conta de um intenso quadro de desidratação e pela necessidade de fazer exames, o médico providenciou, pessoalmente, uma internação no Hospital das Clínicas.

Através de exames, foi diagnosticado um problema de próstata. Piva precisará passar por uma cirurgia. Mas antes disso, os médicos precisam garantir sua condição cardíaca e renal. Dentro de alguns dias, ele passará por um cateterismo no Incor, anexo ao HC, um centro de referência nesse tipo de tratamento. Só depois os médicos tomarão as providências pré-cirúrgicas.

Piva não tem plano de saúde. Quem não tem plano de saúde -- seja poeta, lixeiro ou dono de padaria -- se trata pelo SUS. Qualquer um de nós, mesmo com boleto pago de convênio médico, pode precisar do SUS após sofrer um acidente ou numa localidade onde não haja hospital privado. Todos sabemos que o HC não é hotel 5 estrelas. Mas apesar de não ter uma cama com trocentos botões e uma TV de Plasma com 100 canais por assinatura, Piva está num quarto limpo e arejado. Claro que há outras pessoas nos leitos vizinhos, evangélicos chatos, televisão do doente ao lado ligada no Silvio Santos, enfermeiras com cara de malvadas e um monte de coisas que podem irritá-lo, além da própria doença. Mas ele não está "jogado" ou "abandonado". E a última coisa que vai querer saber por terceiros ou numa notícia de jornal é que seu estado é "deplorável" e que sua situação mais parece "um inferno dantesco".

Sejamos sensatos: uma internação que tende a se prolongar, incluindo todos esses exames, medidas cautelares, medicações ministradas, procedimentos cirúrgicos, e até mesmo alguns dias de UTI (comum após cirurgias desta espécie), vai sair mais caro do que comprar um imóvel num bom bairro paulistano. E tudo à vista.

Alguns poetas estão se mobilizando para conseguir um um quarto melhor para o Piva apesar de que, no SUS, todo cidadão é igual (ou não?). Muito bem. Outros estão divulgando a conta corrente do poeta no Itaú. Ajudas financeiras, obviamente, também serão bem-vindas por ele; principalmente para as despesas que virão no período pós-cirúrgico.

Mas façamos com cuidado para não passar por cima das decisões que os mais próximos (principalmente seu companheiro) devem tomar. Se não, ao invés de ajudar, podemos atrapalhar. Ademais, vamos torcer para que o Piva se recupere logo. Os amigos estão convidados a visitá-lo e ajudar a mantê-lo confiante no tratamento. Se ele reclamar da comida, a gente já sabe o porquê: deve estar morrendo de saudade do Leitão à Pururuca e do vinho chileno que tanto gosta.

A conta:
Roberto Lopes Piva
CPF: 565 802 828-00
Banco Itaú
Agência 0036
C/C: 20592-0

6 comentários:

POETA E/OU LOUCO disse...

Evohé, Renata!

Fiquei mais tranquilo ao ler isto. Soube hoje da internação e achei que a situação fosse bem mais grave. Também divulguei isso no meu blog e onde mais pude. Viva o Piva!

Abreijos textuais
Aleph Davis

Fabio Camarneiro disse...

Cara Renata,
Muito obrigado pelas informações.
Fui um dos realizadores do documentário sobre o Piva, "Assombração Urbana com Roberto Piva", e estava preocupado com o estado dele. Willer me mandou notícias.
Se vc puder me escrever, gostaria de pedir mais informações sobre nosso poeta.
Um abraço,

Fabio Camarneiro

Fabio Camarneiro disse...

Renata,
Não tenho certeza se meu comentário anterior chegou.
(Se sim, desconsidere este.)
Sou um dos realizadores do documentário sobre o Piva, o "Assombração Urbana com Roberto Piva", e fiquei muito contente em receber boas notícias.
Vc poderia me escrever para conversarmos?
Um abraço,

Fabio Camarneiro

Renata D´Elia disse...

Fabio, deixei um comentário no teu blog. Sou autora de um livro-reportagem sobre Piva & Cia, que sai logo mais pela Azougue Editorial. Por favor, me deixe seu e-mail para conversarmos. E se possível, divulgue essas informações sobre o Piva. Obrigada!

Mary disse...

Pois é, as pessoas tem direito à dignidade quando estão doentes, mas fazer boa ação com doença alheia atrai caroneiros da fama que insistem em fazer um escândalo pelo poeta, mas enquanto isso na sala de justiça, 10235 pessoas carentes estão com a saúde muito pior, poderíamos tbém fazer algo por elas, mas elas não são famosas e não dá IBOPE ajudar anônimo.

André Freitas disse...

Renata,

fico feliz que você esteja repassando as notícias quanto ao estado de saúde do Piva de forma realista e sensata.
Infelizmente não o conheço pessoalmente, mas sou mais um dos que ele tocou e mudou a visão da vida com a poesia.
Ajudarei o máximo que puder e desejo tudo de bom para todos.
André
http://bostoievski.blogspot.com