sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Paulo Autran



Como Porfirio Diaz, no filme Terra em Transe(1968).

Os extremistas criaram a mística do povo, mas o povo não vale nada.O povo é cego e vingativo. Se derem olhos ao povo, o que fará o povo? (O cano do revólver na mão de Diaz se apóia na testa de Paulo Martins).*

*Trecho do roteiro da memorável cena entre Paulo Autran e Jardel Filho (Paulo Martins), na obra-prima de Glauber Rocha.

3 comentários:

AD Teorias disse...

que descanse em paz

Pedrão disse...

Deixando o endereço do meu brógue como pedido anteriormente!
heheh...

bjos

João disse...

comentário pra adicionar... rs

po... grande perda mesmo o autran.