quarta-feira, 27 de junho de 2007

Capô de Fusca (Killing Moon)

Na fila tinha um bêbado com uma coletânea na mão. Falava enrolado, mas parecia gente boa. Inventou necessidades fisiológicas no meio do programa ao vivo. E eu tinha 17 e me inscrevi por telefone. Duas amigas e o dinheiro do busão, pra variar. Mas dessa vez até rolou uma Coca-Cola na padaria.

Ian McCulloch em pocket show na MTV Brasil, coisa e tal. Frio moderado no Sumaré, mais quente que no dia do IRA!. E o bêbado gente boa que inventou necessidades fisiológiocas no meio do programa ao vivo perdeu o bloco mais importante. "The Killing Moon" versão acústica, bonito de mais. Acho até que esses pockets são o melhor de Ian McCulloch pós-80´s.

Aqueles óculos e os inconfundíveis cabelos arrepiados, lábios grossos. Ian McCulloch, coisa e tal. Facinho pra todo mundo, autógrafos e fotos com abraços na porta do estúdio móvel, em pé na caixa de brita, sentado na escada de ferro. O melhor de Ian McCulloch pós-80´s é a retórica sobre o U2. Falando mal, na maioria das vezes. (Ian, eu ainda gosto tanto de você...) O Echo não teve seu "Achtung Baby", nem sua Zoo TV.

Give me an assinature here, please? No papel mesmo. E um abraço inglês. Mas pelo menos não mandei autografar coletânea. Segundo a Evelyn, isso é chutar cachorro morto. Mais velha que eu, uma menina lhe deu um perfume. "It´s french, I hope you like it". A Evelyn escondeu a tatuagem do U2. Senão ia chutar cachorro com raiva.(Ian, eu ainda gosto mesmo de você).

Calça de sarja, cáqui era a cor.


*No que sobrou da MTV, é exibido neste momento o belíssimo clipe de "Bring On The Dancing Horses", do Echo & The Bunnymen, dirigido por Anton Corbijn.

6 comentários:

Misson disse...

Só fui conhecer essa música há umas três semanas, quando minha pseudo banda resolveu adicioná-la em seu setlist.

Leonardo disse...

ja foi bom o mundo, mas hoje em dia =/

Fernando Niero disse...

ainda preciso contar pra vocês a história de um conhecido meu (metaleiro) que fez o Ian autografar um cd do (sic) gorillaz!

o primeiro album do Echo é perfeito e os dois seguitnes são maravilhosos (quanto adjetivo, ui)

Renata D´Elia disse...

Aqui os adjetivos não fazem cair pedaço, meu caro.

Teúda e manteúda das letras disse...

prefiro capô de fiat 147.

MobileFly disse...

Fazia tempo que não lhe visitava aqui. Vc não mudou nada. O que quer dizer que seus textos estão cada dia melhores.
Já a voz do Ian...
Acho que ele e o Nasi seguem uma tendência muito 'igualmente parecida'.
Pelo menos, não nos meus vinís e CDs. Neles, o Ian ainda faz seus agudos, tons mais altos até hoje. Impressionante, né?
Coincidência ou não, ao dormir na madrugada de hoje, eu deixei uma pá de shows rodando baixinho aqui no meu computer que fica colado na cama. E ao acordar alí pelas 8hs, Echo Live in Liverpool estava justamente começando. Os caras entrando no palco. Muito bom show e ótimas recordações... mas a voz do Ian...

Beijos Rê, ótima história!
Marcelo